Hiperglicemia, Hipoglicemia e Hipoglicemia Reativa: Como a nutrição pode ajudar

 

   Hipoglicemia é um distúrbio provocado pela baixa concentração de açúcar no sangue, que pode afetar diabéticos e também pessoas aparentemente saudáveis.

  A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas, que funciona como fonte de energia para a entrada da glicose nas células. Os quadros de hipoglicemia se instalam, quando aumenta a quantidade de insulina no sangue, ou diminui a quantidade de alguns hormônios. Esses hormônios são produzidos quando se esgota o estoque disponível de açúcar no sangue, e ajudam a liberar o glicogênio armazenado no fígado (que se transforma em açúcar).

Existem dois tipos principais de hipoglicemia: a hipoglicemia de jejum e a pós-prandial, ou reativa, que ocorre depois das refeições.

Entre as causas da hipoglicemia de jejum destacam-se: *produção exagerada de insulina pelo pâncreas; *medicamentos utilizados no tratamento de diabetes; *consumo exxagerado de açúcar, *consumo exagerado de carboidratos, *deficiência de cromo (mineral), * falta de atividade física, *consumo de alcool, •dieta inflamatória.

A hipoglicemia pós-prandial ou reativa ocorre por volta de três a cinco horas depois das refeições, como resultado do desequilíbrio entre os níveis de glicose e de insulina no sangue. Em geral, ela se manifesta em pessoas predispostas, depois da ingestão de alimentos ricos em açúcar e carboidratos.

Na hipoglicemia reativa, assim como nos casos de diabetes, é fundamental restringir ao máximo a ingestão de açúcares.

Recomendações

* Refeições menores e mais próximas umas das outras ajudam a prevenir a queda da glicose no sangue;

* Refeição leve, à base de carboidratos e proteínas, antes de dormir ajuda a prevenir crises noturnas de hipoglicemia.

* A prática de exercícios físicos pode exigir o consumo de carboidratos para evitar a queda brusca dos níveis de glicose no sangue.

 

* O consumo de alguns alimentos como os integrais, são ricos em alguns nutrientes como o cromo e o ácido fólico que melhoram a ação da insulina.

   

“A presente orientação não dispensa o atendimento presencial com um
nutricionista”
OBS: A presente orientação não dispensa o atendimento presencial com um nutricionista.